Não é o amor que sustenta o relacionamento, mas a forma de se relacionar que sustenta o amor.